Dr. Rodrigo da Costa Pinto - Cirurgia Buco Maxilo e proteses atm

Agende sua consulta: (13) 3271-3130

Credenciado

Áreas de Atuação


Cirurgia Ortognática


Procedimento cirúrgico que visa restabelecer um padrão facial normal em pacientes adultos que apresentam um desenvolvimento desarmônico dos ossos da face e dos dentes. Essas alterações assimétricas do crescimento facial acarretam problemas estéticos na face e funcionais como disfunções da ATM (articulação temporomandibular), dificuldade mastigatória, alterações fonéticas, disfunções respiratórias e transtornos emocionais.

A cirurgia ortognática sempre estará associada ao tratamento ortodôntico, proporcionando a correção dessa desarmonia facial e estabelecendo um melhor relacionamento entre os maxilares. Através de uma análise facial e análises cefalométricas (medidas da face e do crânio), determina-se o tratamento ortodôntico-cirúrgico que será realizado.

Cirurgia Ortognática

Implantes Osteointegráveis Dentais


Cilindros metálicos (Titânio) com rosca que são introduzidos no osso dos maxilares para substituição dos dentes perdidos. Esta moderna técnica substitui as raízes dentais e após sua integração com o osso, que em média são 4 meses, servirão para suportar as próteses (coroas dentais). Qualquer pessoa em idade adulta com boas condições de saúde geral, que poderá ser comprovada com exames laboratoriais, é indicada para receber implantes.

Implantes Osteointegráveis Dentais

Disfunção Temporomandibular (ATM)


Doença que acomete os músculos da mastigação, ATM (articulação à frente do ouvido), ou ambos, tendo como queixas mais frequentes dor nas regiões da face, ouvido, fundo dos olhos, cabeça e pescoço, estalidos, zumbido no ouvido ou sensação de tamponamento. Milhares de pessoas são afetadas, de qualquer idade, gênero ou etnia, embora acometa mais mulheres na idade adulta.

Sintomas:

Dificuldade em abrir, fechar ou movimentar a boca, dor associada a ruídos, travamento da boca (fechado ou aberto), cansaço facial, dor de dente sem causas convencionais como cáries e doenças periodontais.

Disfunção Temporomandibular (ATM)

Dor Orofacial


Dor orofacial refere-se a dores originadas nas estruturas faciais e existindo múltiplas causas: neurológicas, otorrinolaringológicas, oftalmológicas e odontológicas. As causas odontológicas originam-se não só dos dentes e gengivas, mas também nos ossos maxilares, músculos da mastigação, língua, articulações temporomandibulares e nervos cranianos.

Dor Orofacial

Dentes do Siso e Inclusos


Um dente impactado é aquele que não conseguiu erupcionar na arcada dentária dentro do tempo esperado. Como os dentes impactados não erupcionam eles ficam retidos por toda vida do paciente.

Indicações para a remoção dos dentes impactados:

  • Prevenção de doença periodontal.
  • Prevenção de cáries dentárias.
  • Prevenção de pericoronarite.
  • Prevenção de dor de origem desconhecida.
  • Prevenção de reabsorção radicular de um dente adjacente.
  • Finalidades protéticas.
  • Prevenção de cistos e tumores.
  • Prevenção de fratura mandibular.
  • Disfunções mastigatórias.
  • Prevenção de processo infeccioso (abscessos de origem odontogênica).
  • Facilitação do tratamento ortodôntico.

Contra-indicação:

As contra-indicações para a remoção de dentes impactados envolvem basicamente o estado físico geral do paciente. Onde os riscos superam os benefícios potenciais.

Dentes do Siso e Inclusos

Patologia Bucal e Maxilo Facial


Cisto é uma cavidade patológica normalmente revestida por epitélio e com conteúdo fluido, semifluido ou gasoso. Para seu tratamento empregamos algumas técnicas cirúrgicas como a enucleação com curetagem, descompressão, marsupialização, tapizamento e ressecção com margens de segurança. O procedimento cirúrgico será sempre pensando na reconstrução ou reabilitação do paciente.

Patologia Bucal e Maxilo Facial

Reconstrução dos Maxilares


Enxertos

A reconstrução de defeitos ósseos na região craniomaxilofacial ainda hoje constitui um desafio para os cirurgiões, deve-se ter uma preocupação principal com a reconstrução do defeito e restabelecimento da função e harmonia facial e dentária, para que chegue o mais próximo possível das condições ideais.

Para otimizar os resultados nas reconstruções é necessário um planejamento criterioso com excelente anamnese, preparo pré-operatório do paciente, exames de imagem, modelos de estudo, seleção do material de enxerto indicado para a reconstrução e principalmente escolha e realização da técnica cirúrgica adequada.

Tipos de enxertos: enxertos autógenos (do paciente) intrabucais, enxertos autógenos extrabucais, enxertos microvascularizados, materiais aloplásticos (sintéticos e biocompatíveis) como a hidroxiapatita e polietileno poroso.

PRÓTESES DE ATM (articulação temporomandibular)

  • Fase final da patologia da ATM, onde todas as outras tentativas falharam.
  • As próteses customizadas proporcionam melhores resultados em longo prazo.
  • Os pacientes demonstram melhora na qualidade de vida, pós-tratamento com prótese de ATM customizada.
Reconstrução dos Maxilares

Sindrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS)


O que é SAOS?

É uma doença (síndrome) crônica, evolutiva, com alta taxa de morbidade e mortalidade, apresentando um conjunto sintomático múltiplo que vai desde o ronco até a sonolência excessiva diurna, com repercussões gerais hemodinâmicas, neurológicas e comportamentais.
É uma situação complexa que muitas vezes requer uma inter-relação de várias áreas médicas, tanto no diagnóstico quanto no tratamento.

Como ocorre?

O fator determinante da SAOS está localizado nas vias aéreas superiores (VAS), especialmente na faringe. O colapso de suas paredes durante o sono pode restringir, em parte, o fluxo aéreo, produzindo vibrações de baixa frequência, constituindo o ronco. O dismorfismo crânio-facial, como na retrognatia ou micrognatia, está associado ao posicionamento posterior da língua, e pode resultar em estreitamento da luz das vias aéreas superiores.

Sindrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS)

Traumatologia Facial


O trauma da região maxilo-facial é particularmente danoso. Nesta área encontram-se os sistemas que controlam funções altamente especializadas, tais como visão, audição, respiração, fonética, olfato e a ingestão de alimentos. Além disso, o impacto psicológico da desfiguração facial pode ser devastador.

Traumatologia Facial